Where To Buy Contact Options
ícone de telefone
Se você tem dúvidas, ligue para nós.
1-800-338-3287
Talk to an Expert
mobile menu icon mobile menu close icon

Você não dirigiria um veículo sem colocar o cinto de segurança. Não andaria de bicicleta sem usar um capacete. Não vai para a cama à noite sem trancar as portas. Práticas diárias como essas criam bons hábitos que tornam a nossa vida mais fácil e segura. Em se tratando de detecção de gás, práticas seguras e simples como essas não são diferentes. Os detectores de gás usados todos os dias exigem o mesmo tipo de atenção. Você pode não pensar muito para colocar o cinto de segurança quando entra em um veículo, mas ele certamente ajuda quando você precisa dele. Você pode também não pensar muito no teste de resposta de um detector de gás, mas certamente ajuda a saber que seu detector de gás funciona quando você mais precisa. 

O que é um teste de resposta?

O teste de resposta é a única forma de garantir a funcionalidade adequada do sensor e do alarme. Um teste de resposta é definido como o processo de expor brevemente os sensores de um detector de gás a uma concentração de gás esperada maior do que os pontos de alarme definidos. A finalidade do teste de resposta é verificar a funcionalidade do sensor e do alarme. No entanto, ele não verifica a precisão. É importante frisar que a precisão é garantida pela calibração, que é um processo completamente diferente do teste de resposta.

 

 

Pense no teste de resposta de um detector de gás como usar uma lanterna. Qual é a primeira coisa que todos fazem quando pegam uma lanterna? Ligá-la para ver se funciona! Se a lanterna não acender, você sabe que precisa de uma nova lâmpada, uma nova bateria ou uma nova lanterna, porque a que você tem não vai ajudar. Com os detectores de gás é a mesma coisa. A primeira coisa que você deve fazer antes de usar seu detector de gás é verificar se ele funciona. Sem um teste de resposta, como é possível saber se o detector de gás tem o desempenho necessário? Aplicar gás aos sensores em um detector é a mesma coisa que verificar se uma lanterna funciona. Se o teste de resposta falhar, você sabe que é necessário solucionar problemas ou solicitar manutenção.

Por que o teste de resposta é importante?

Os detectores de gás são feitos para sobreviver a ambientes adversos. Eles costumam cair, ser expostos a temperaturas extremas, umidade, poeira, lama e lodo. Qualquer um desses fatores pode afetar o desempenho de um detector de gás. Os sensores podem ser deslocados se um monitor cair. Os filtros podem ficar obstruídos pela umidade ou poeira. Lama ou lodo suficiente pode impedir completamente um sensor de detectar o gás. Devido a esses fatores, os fabricantes recomendam que os detectores de gás de teste de resposta sejam testados antes de cada dia de uso. Você pode não perceber, mas todos esses fatores que ocorrem durante o uso diário podem afetar o desempenho de um detector de gás.

Como funciona o teste de resposta?

Para sensores de gases tóxicos e combustíveis, o resultado típico em ar limpo é zero, seja na leitura em partes por milhão (ppm), porcentagem do LEL ou porcentagem por volume. Uma das principais exceções é um sensor de oxigênio, que deve ler cerca de 20,9% de volume no ar ambiente durante o funcionamento. Portanto, o teste de resposta de um instrumento padrão de quatro gases aumenta as leituras de gás em seus sensores de gases tóxicos e combustíveis, enquanto reduz a leitura do sensor de oxigênio.

O problema é que os sensores de gases tóxicos e combustíveis geralmente leem zero em um ambiente em condições normais, estejam eles funcionando ou não. Portanto, a única maneira de saber se responderão ao gás é, você adivinhou, expondo-os ao gás.

Como posso fazer o teste de resposta do meu instrumento?

Por causa da ampla variedade de aplicações de detectores de gás, os fabricantes inventaram muitas maneiras diferentes de realizar testes de resposta. A maneira mais fácil e geralmente mais eficiente de realizar testes de resposta é usando docking stations, que são frequentemente conectadas a um software de gerenciamento de detecção de gás baseado na web. Por meio desse software, os usuários podem agendar testes de resposta diários. Se ocorrer uma falha, o software pode notificar o usuário ou o gerente de segurança sobre a falha, para que ele saiba que outras medidas são necessárias. As docking stations extraem gás através de um cilindro conectado e depois aplicam esse gás ao detector acoplado. As estações são projetadas para se assemelhar a um teste de resposta manual.

Os testes de resposta manuais são realizados simplesmente usando um cilindro de gás, um regulador, tubulação, um copo de calibração (se estiver usando um instrumento de difusão) e um detector de gás. Os usuários podem colocar o instrumento em modo de teste de resposta e aplicar o gás. O detector de gás passa entre cada sensor individual ou entre todos de uma só vez, dependendo das configurações do instrumento. Após a conclusão do teste, o instrumento exibe os resultados, mostrando se o teste foi aprovado ou não. Como alternativa, os usuários podem realizar um teste de resposta manual simplesmente aplicando gás ao instrumento enquanto ele estiver em sua tela principal de leitura de gás. Se cada sensor mostrar leituras em resposta ao gás e o detector disparar o alarme, o instrumento está pronto para funcionar.

Quais são os desafios do teste de resposta?

A necessidade de testes de resposta pode gerar alguns desafios. O número de instrumentos que uma empresa possui, as aplicações e a localização dos equipamentos podem ser alguns deles. Por essa razão, os cilindros de gás são fornecidos em diversos tamanhos. Os usuários podem precisar de cilindros maiores para conectar às docking stations usadas diariamente. Os usuários também podem precisar de cilindros menores e mais portáteis para instrumentos de teste de resposta quando os trabalhadores estão em deslocamento. Felizmente para os usuários, existe uma grande variedade de cilindros disponíveis para se atender à aplicação correta. Os cilindros são fornecidos em todos os formatos e tamanhos, e com misturas de gás específicas disponíveis para todos os tipos de sensores.

Outro desafio do teste de resposta é a questão do treinamento. Muitas vezes é difícil para os gerentes de segurança encontrar tempo para treinar os usuários, e os trabalhadores muitas vezes não têm tempo para treinar uns aos outros. Felizmente, as empresas de detecção de gás oferecem vários recursos de treinamento disponíveis para os usuários finais. Os instrutores podem ir até as instalações dos clientes para treinamento presencial, oferecendo uma abordagem mais prática. Como alternativa, as empresas de detecção de gás publicam vídeos, boletins informativas, artigos e muitos outros recursos para atender às necessidades dos usuários finais.

O que realmente importa

O que importa é que os testes de resposta salvam vidas. Os usuários nunca devem se arriscar a usar um detector de gás sem verificar se está funcionando. Com treinamento correto, compreensão e repetição, o teste de resposta de um detector de gás pode tornar-se algo tão automático quanto colocar um cinto de segurança quando entramos no carro. Se é tão importante, por que não começar agora?