Where To Buy Contact Options
ícone de telefone
Se você tem dúvidas, ligue para nós.
1-800-338-3287
Talk to an Expert
mobile menu icon mobile menu close icon

Usar um monitor de gás bombeado é o ideal para a sua aplicação? - Desde que os trabalhadores começaram a usar detectores eletrônicos de gás, usaram instrumentos com bomba. No entanto, exatamente quando e como as bombas devem ser usadas ainda é um tema comum, até hoje. Muitas gente acha que todo monitor de gás deve ter uma bomba. Acham que, sem uma bomba, o monitor de gás é menos preciso, mais lento para responder e simplesmente não detecta tanto gás. Embora ter um monitor de gás bombeado não signifique que ele seja mais preciso, mais rápido de responder ou capaz de cobrir mais área ao seu redor, ele torna a execução de certas tarefas notavelmente mais fácil e segura. 

Por que usar uma bomba com um detector de gás?

Os monitores de gás bombeados permitem retirar ar com facilidade de uma atmosfera desconhecida e potencialmente tóxica ou combustível para a sua localização, de modo a poder ver os resultados do monitor em uma área que você sabe que é segura. As bombas literalmente mantêm você longe de encrencas. Depois de avaliar a amostra de ar com um monitor de gás bombeado e confirmar que está livre de gases tóxicos ou combustíveis, você poderá entrar na área testada e fazer o trabalho.

Muitas vezes, você terá um espaço não muito alta, mas que pode estender-se por uma distância de 10 metros ou mais. Nesse tipo de entrada em espaço confinado, uma bomba com uma sonda extensível permite avançar lentamente para o espaço com a sonda à sua frente, garantindo que a atmosfera esteja segura antes de entrar mais. Outras vezes, o espaço pode ser alto e estreito, exigindo uma entrada de cima para baixo. Nesse caso, o uso de uma bomba e tubulação suficiente permite verificar acima de cima para baixo que todo o espaço foi completamente esvaziado de gases perigosos antes da entrada. Nos dois exemplos, você está permitindo que a bomba e o equipamento de amostragem puxem o ar para o monitor antes da entrada, tornando as operações mais seguras.

Vimos como ter uma bomba em um monitor de gás pode tornar as operações mais fáceis e seguras; no entanto, ter uma bomba não aumenta a faixa de detecção nem a eficácia do monitor de gás. Os sensores do monitor de gás continuarão detectando apenas o gás com o qual entrarem em contato direto. Ter uma bomba em um monitor de gás não aumenta a quantidade de gás que os sensores veem. Em vez disso, a bomba permite testar a atmosfera a uma certa distância do monitor. Portanto, se você colocar dois instrumentos próximos um ao lado do outro e um deles tiver uma bomba sem tubulação conectada, ele não detectará gases perigosos mais rapidamente do que a unidade sem bomba, e as duas unidades lerão o mesmo.

Por que não usar uma bomba?

Qual é a desvantagem de sempre usar uma bomba? Embora o monitor de gás detecte o gás da mesma maneira, tendo ou não uma bomba ligada, um monitor com bomba será certamente maior e mais pesado. Além disso, a bomba usará parte da bateria do instrumento, resultando em menor tempo de operação para o instrumento como um todo. Como os operadores costumam usar um monitor de gás durante todo o dia de trabalho, que pode se estender por doze horas ou mais, ter um monitor de gás pequeno e leve e que funcione o turno inteiro é fundamental. A maioria das pessoas concorda que é melhor deixar o monitor bombeado para quando for absolutamente necessário.

Outras coisas a levar em conta ao usar bombas

Depois de decidir que um monitor bombeado é necessário para as suas tarefas, você vai querer ter certeza de ter outros acessórios para usar e proteger efetivamente o seu monitor bombeado. Se estiver fazendo uma entrada horizontal ou usando a bomba para verificar áreas de acesso difícil, convém usar uma sonda. Esta pode ser de policarbonato leve, de aço inoxidável extensívelou talvez uma sonda projetada para suportar altas temperaturas. Se você estiver fazendo uma entrada vertical, precisará de tubos. Em geral, os tubos são revestidos de uretano e teflon. O tubo de uretano é adequado para amostragem de gases, com exceção do cloro, dióxido de cloro, cloreto de hidrogênio e compostos orgânicos voláteis (VOCs). Cloro, dióxido de cloro, cloreto de hidrogênio e compostos orgânicos voláteis podem ser absorvidos pela tubulação de uretano, levando a leituras imprecisas. Por esse motivo, recomenda-se o uso de tubos revestidos com teflon para esses gases. Toda vez que você estiver usando uma bomba com tubulação, é importante dar tempo suficiente para que a amostra de gás percorra toda a tubulação e se difunda nos sensores. Uma boa regra é permitir dois segundos para cada trinta centímetros de tubo, mais dois minutos para os sensores lerem e estabilizarem. Isso significa que se você tiver dez metros de tubulação presos à sua bomba, serão necessários três minutos para obter leituras do gás no final da tubulação. Outra dica importante ao usar um monitor de gás bombeado é instalar um filtro de poeira e uma parada de água no final do tubo ou da sonda. Além de evitar danos causados por poeira e detritos, isso evita que líquidos sejam puxados para dentro do motor da bomba, caso a ponta da tubulação caia em algum líquido.

Não importa se você está trabalhando em uma estação de tratamento de água e verificando se um tanque está livre de gases antes da sua manutenção ou verificando vazamentos entre várias válvulas e tubulações de difícil acesso em uma refinaria: usar um monitor de gás bombeado mantém você longe de encrencas. Nas aplicações de monitoramento pessoal em que a amostragem remota não é necessária, considere adotar monitores não bombeados.

Quer alternar entre um instrumento bombeado e um não bombeado em tempo real? Confira no blog a nossa postagem sobre o uso de uma bomba deslizante.